Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

10/08/2017

DIÁRIO DE BORDO: Senhor, concedei-nos a graça de não termos outros cinco anos de TV Marcelo (43) - Terá tido uma epifania?

Outras preces.

Por uma vez, o presidente dos afectos tomou uma decisão prudente e de interesse nacional travando a obsessão estatal da esquerdalhada ao não promulgar o «Decreto da Assembleia da República que altera regime do serviço público de transporte colectivo de superfície de passageiros na cidade de Lisboa» proibindo «qualquer concessão da Carris mesmo que tal possa vir a corresponder um dia à vontade da Autarquia Local». Ao vetar um decreto inspirado no PREC, inviabilizou a chantagem comunista a que o PS cedeu que visava impedir a eventual concessão da Carris pela câmara de Lisboa a uma entidade privada.

1 comentário:

Vladek disse...

Mas não foi capaz de vetar a lei que facilita a emigração ilegal e outras merdas que tem assinado de cruz. Ele que receba em dobro o mal que provoca.